terça-feira, 30 de julho de 2013

Fecaloma histórico brecando nosso futuro

Hipocrisia

Se você é católico, sinto muito. Mas vale perguntar se você não se sentiu um tanto constrangido vendo "sua santidade" recebido pela quadrilha que ocupa o poder nesta Pindorama desvairada. A piada sobre o Renan foi impagável: na foto que saiu no facebook, estão, à esquerda o risonho e até aparentemente divertido/debochado papa Francisco; e, à direita, a Dilmanta; nos balões, o diálogo. Francisco pergunta à "presidanta" quem era aquele que lhe beijou a mão; Dilma responde: "É o presidente do Senado, Renan Calheiros". Ao que o papa comenta: "Ele roubou meu relógio!". Pois estamos vivendo um período de dura escatologia: Copa das Confederações dando ao "Brasil" a "vitória" no certame, enquanto nas ruas a população grita por direitos essenciais e exige que os governantes corruptos larguem o osso. Nisso vem o papa, e o País vira uma verdadeira festa de babaquice em adoração ao "representante de Deus" - só se for pras negas dessa choldra. Mesmo assim, e ainda que de leve, a turma descontente peidou na festa do pontífice e dos que o acolheram. Haja estômago pra tanta porcariada! Pêêêêiiid!

888888888888888888888888888888888888888888

Fedeu...


Estava "sua santidade" posta em sossego cumprindo sua agenda populista e demagógica em todos os sentidos quando a bolha de gás sulfídrico estourou nas ruas. O pessoal da Femen mostrando os saudáveis e - para muitos - apetitosos mamás gritava contra o preconceito da Igreja em relação a homossexualismo, camisinha e outros bichos. De repente, sacudida a roseira que desafinou o coro dos babosos "fiéis", aparece essa turma aí, parece que da Marcha das Vadias, um tanto cavernal, meio da pré-história, despedaçando imagens de virgem Maria e nossassenhoraaparecida em plena Copacabana transformada em altar católico. Que será que o Franciscão pensou? Cremos que nada. Ele já está careca, não só da calvície natural, de saber que o Mundo já era, e que o Brasil é o maior aperitivo nessa derrocada total...

8888888888888888888888888888888888888888888888888

Enfim: vão ou ficam?

 
Sentimos muito pelos achaques que essas deploráveis figuras andam penando, o de cima em UTI por problema de coração, o de baixo por infecção "intempestiva" (como a ignição que mandou pelos ares a base de Alcântara, na terra desse indivíduo). Ambos estão de molho em hospitais, mas em situação privilegiadíssima, nada de SUS, essa instituição para atender miseráveis indigentes. Muitos perguntam: "será que agora vão??", e a gente explica por que a ansiedade para que esses tipos abandonem a "cena política brasileira": é que só mesmo a morte arranca o osso da boca desses deformados...

8888888888888888888888888888888888888888888888888888

"A mão que afaga...



... é a mesma que apedreja", disse Augusto dos Anjos. E o "sumo pontífice", tremendo ator, posa com bandidos hoje e com as vítimas deles amanhã. Numa nice. 'Tá limpo... Depois da missa campal para milhões em que os corruptos tiveram cadeira cativa no altar, quem os leva para o avião acenando lenços de adeus saudoso são os que desgraçam a vida do povo brasileiro. Pura encenação e espetáculo para massas e poderosos. A merda continua a mesma. Se não piorar... ou "senão piorar", como dizem no Facebook...

8888888888888888888888888888888888888888888888888

Espelho meu


Se é assim que você se vê quando se olha num espelho, parabéns: você tem senso crítico e apresenta sinais de alguma lucidez. Pior é quem, diante do mesmo espelho, se vê um Brad Pitt ou um Alain Delon - neste caso, tratando-se de alguém acima dos 50. Autocrítica é a única forma de começarmos a sair da encrenca em que nos meteram - ou em que NOS METEMOS? Sendo assim, meu, vai com calma. Como escreveram na porta interna de um banheiro da EMI-ODEON do Rio: "Cague calmo, garotão!"...

88888888888888888888888888888888888888888

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Poucas e boas na Terra das Palmeiras

 Em socorro do idioma, mesmo que inutilmente - e indignados com a violência de um ministro e com o corporativismo inaceitável que isso envolve
 
 Acima, o estagiário Marco Paulo dos Santos e sua santidade jurídica Ari Pargendler; abaixo, o procurador Roberto Gurgel
Uma história escabrosa à brasiliense, à moda da Justiça brasileira, escrita à moda facebook ou à maneira dos tempos da petralhada da no poder
"Um jovem rapaz aguarda sua vez, para utilizar o serviço de um caixa eletrônico dentro de uma agência bancária. Enquanto espera um senhor fazer sua transação bancária no caixa logo a sua frente. Mesmo com o jovem rapaz na faixa de espera, dentro da distância limite. O senhor se incomoda com a presença do rapaz logo atrás dele, pedindo para ele se dirigir para um outro caixa eletrônico. O rapaz relembra ao senhor que está dentro da distância permitida. E que sua transação bancária só poderia ser feita no mesmo caixa que ele estava utilizando. Mesmo dando ordens repetidas para o jovem sair da área onde estava, ele permaneceu dentro do seu DIREITO em aguardar sua vez. O senhor irritado com o rapaz pergunta onde ele trabalha, para logo em seguida falar que em ele era: Ari Pargendler, presidente do STJ, para logo em seguida perguntar o nome do rapaz, arrancando o crachá do seu pescoço. Demitindo ele sumariamente do estágio onde fazia no STJ!
O rapaz em questão, Marco Paulo dos Santos entrou com um Processo contar esse Ministro do STJ, que NITIDAMENTE abusou da sua função FORA do seu alcance de Juiz. Prevalecendo da velha "carteirada" em cima de um cidadão comum.
Isso aconteceu à três anos atrás, onde esse Processo permaneceu esperando um parecer do procurador-geral Roberto Gurgel, onde ele pediu o ARQUIVAMENTO do processo, por não ter visto nada de errado no comportamento desse truculento Ministro.
Mesmo com a agência repleta de câmaras, onde se podia provar todo relato do Marco Paulo dos santos; jamais foi pedida as imagens como prova nesse Processo.
Para Roberto Gurgel o Ministro ARRANCAR o crachá desse estagiário, não caracterizou algo para humilhar esse rapaz. Mas, para o Ministro poder LER o nome dele!
A demissão do rapaz na concepção do Roberto Gurgel?
Sem relevância alguma!
FALAR MAIS O QUE???
PAÍS DIFÍCIL DE SE VIVER !!
( Raquel Santana )
Vamos em socorro do idioma:
Por que "jovem rapaz"? Ou é jovem ou é rapaz! Ou seria um jovem menino ou um jovem senhor? Prosseguindo: não era preciso ponto antes de "enquanto espera". Adiante: "distância limite" pede hífen. Logo depois: "O rapaz relembra": o certo é "o rapaz lembra", e o ideal seria o verbo "comunicar", porque não havia esquecimento, mas conduta desviante consciente. Na seqüência, uma construção desastrada: "ele permaneceu dentro do seu direito em aguardar sua vez"; seria correto: "ele permaneceu onde estava, aguardando sua vez, o que era seu direito". Depois: "O senhor irritado com o rapaz": esse "irritado com o rapaz" é aposto, deve estar entre vírgulas. Continuando, "para depois dizer quem ELE era": quem é esse ele? O rapaz ou o juiz? Bastava suprimir o pronome pessoal. "...arrancando o crachá do seu pescoço" - do pescoço de quem? Dele próprio ou do rapaz? E assim vai: "Demitindo ele", depois de ponto, quando seria caso de vírgula, pois prosseguia o relato do mesmo fato, em cima. E ainda existem, salvo prova em contrário, pronomes oblíquos, que o caso pediria: "demitindo-o"; mesmo assim, mal escrito: seria melhor "informando ao rapaz que estava demitido". Pasmem: "do estágio ONDE fazia no STJ"; onde fazia o quê?? O pronome é "que", relativo também, mas correto para o caso específico. Pior: "O rapaz em questão, Marco Paulo dos Santos entrou": falta a vírgula depois do nome do pobre, já que é aposto para "o rapaz em questão". Mesmo assim, bastaria dizer "O estagiário entrou". E lá vem outra besteira: "Ministro" é com minúscula, por não ser nome próprio. Adiante, "abusou de sua função fora do seu alcance de Juiz": bastava dizer "praticou abuso de autoridade" ou "de poder", e não cabe maiúscula em juiz, que não é nome próprio. Pra piorar: "Prevalecendo da velha "carteirada" em cima de um cidadão comum". Além de abrir a nova oração com ponto, quando deveria ser aberta com vírgula, por ser uma reduzida de gerúndio adverbial modal, não se justifica o "da": seria um "a"; o ponto seria justificável se usado particípio passado: "Prevaleceu A velha carteirada". Agravando a coisa: "Isso aconteceu À três ANOS ATRÁS, ONDE esse Processo" - o verbo haver foi substituído por a craseado, atentado ao pudor idiomático; não bastasse, um atrás depois do que seria "há três anos", ênfase errônea, inadequada; e lá vem outro onde em lugar do que seria "tempo em que", porque não se trata de lugar, mas de tempo. Chegando ao limite do feio e do errado, vem "um parecer do procurador-geral, ONDE ele pediu o arquivamento do processo"; de novo um onde no lugar de, digamos, um falar simples e correto: "um parecer do procurador-geral, QUE arquivou o processo". E logo adiante aparece outro "Ministro", como se fora marca de alguma porcaria. E tome doideira idiomática, um verdadeiro território de neologismos: "Mesmo com a agência REPLETA de câmaras" é surto, porque repleto de câmaras fica um espaço onde se realize alguma tarefa incomum de registro de fato, depoimento do tipo bomba, aparição de algo muito incomum ou raro. Ali estavam as câmaras (e) de praxe, três ou quatro, para registrar ângulos diversos, nada mais. E lá vem outro "onde", quando poderia ser um "que", isto é: "câmaras que poderiam registrar os fatos envolvendo o juiz e o estagiário"; e ainda aparece um "todo relato", quando seria, mesmo que impropriamente, "todo o relato". Para começar a finalizar, veja essa: "jamais FOI PEDIDA AS IMAGENS como prova nesse Processo", um petardo de concordância e outro episódio de maiúscula para nome comum. É mole?? Pois vamos aos finalmente. Alá: "Para Roberto Gurgel o Ministro arrancar o crachá desse estagiário, não caracterizou algo...", e vemos que falta a vírgula depois da expressão de aposto circunstancial antecipando a oração; também prossegue o "Ministro", como se fosse marca; e lá vem a "nova descoberta ortográfica" à brasileira, a vírgula entre sujeito e predicado, pérola apaixonadamente assumida pelos apedeutas que se aventuram no território da escrita. Chegando à reta final, temos "Mas, para o Ministro poder ler o nome dele": uma vírgula aloprada e a maiúscula firme lá, seguramente pra não perder o costume. Finalizando a viagem pelo idioma sob agressão - ou incúria, vá lá -, uma chave de ouro: "Falar mais o QUE???", dispensando solenemente o acento circunflexo no "que" finalizando oração.
Você gostou? Eu fico apenas penalizado, com desculpa da paronímia... mas o que nos resta é sugerir à autora do texto que solicite um revisor para seus escritos. O teor da inserção é imperdível, indispensável como relato de mais uma atitude tirânica doentia por parte de magistrados - que têm nas tripas o mesmo que um morador de rua sob viaduto, e cujo corpo será, como para com qualquer ser humano desencarnado, comido por vermes depois de sepultado. Ponho-me à disposição do Revoltados on Line para revisar suas intervenções no Facebook, sem ônus qualquer. Apenas pela credibilidade que um texto limpo adquire perante leitores lúcidos - e também pela importância do que essa turma positiva denuncia na rede.
8888888888888888888888888888888888888888888888
  



 

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Manicômio geral


Qualquer semelhança...


...não é mera coincidência. Só nos resta perguntar que tipo de faltas o povo brasileiro cometeu nos milênios passados para merecer pagar o carma de ver um sujeito como esse da esquerda sendo exibido diariamente diante de todos como uma aparição punitiva, enquanto os povos do deserto têm no semelhante à direita um serviçal nobre, gentil e afetuoso em sua superioridade serena... e que tem a competência de viver atravessando o maior deserto do mundo fornecendo apoio aos caravaneiros que por ali passam desde muito antes de o Cristo vir iluminar nossos caminhos...

8888888888888888888888888888888888888888888888888888888

Acorda, Brasil!!!!


Assim está a população brasileira, assim o "poder constituído" quer toda a população: dormindo o sono dos despojados de tudo, vivendo apagados diante do descalabro desenfreado, da roubalheira orgíaca, da miséria planejada e imposta. Uma loura gelada e o cérebro desativado, eis a fórmula do poder constituído para fazer desta Pindorama o paraíso dos vermes ávidos e desalmados...

88888888888888888888888888888888888888888888888888888888

Paraíso dos otários I

O facebook reúne diariamente uma fauna admirável de seres regressivos impenes e implumes, defecando no idioma e descobrindo a pólvora em cada postagem, com raríssimas exceções. Fala-se pelo rabo direto e reto, fazendo da rede uma real mostra da tacanhez a que chegou nossa pobre gente. Parece tratar-se de um espaço onde os deserdados da instrução e da cultura tentam se recuperar de seu exílio imposto, parecendo tentarem sair do limbo da estupidez em que estão confinados. E enquanto esses deserdados - pelo menos, meno male - se esforçam por acordar, o poder discricionário avança e faz penetrar mais fundo em nossas vidas seus tentáculos venenosos... e, quando nos olhamos no espelho da vida, a imagem que surge é essa aí, que só nos faz parecer atentos a nós mesmos... 

8888888888888888888888888888888888888888888

Paraíso dos otários II


E, enquanto valentes brasileiros tentam encontrar o fio da História indo pras ruas peitar a truculência de Estado enviada pelos sudras aboletados no poder, a turma fica trocando leros estúpidos e fúteis no face, como se estivéssemos sem mais o que fazer para tentar evitar o despedaçamento final, que se aproxima ameaçador. Até falas de Jô Soares, esmerdeadas por erros crassos de Português, aparecem nesse carrossel de porcarias, como se o apresentador global tivesse qualquer autoridade para abrir o bico diante do que vivemos e desvivemos nessa virada histórica inédita...

88888888888888888888888888888888888888888

Sorrisos colgate

Qual dos dois merece respeito? O de baixo, claro, porque ele não está aboletado descarada e cinicamente na cadeira presidencial de um país sob o jugo de bandidos e apinhado de multidões de desgraçados, tendo entre os dois uma sociedade esmagada, aflita, sem perspectiva histórica e ainda por cima vergastada por toda sorte de contradições perversas ao limite do irrespirável. A de cima dizem que até já matou, e a apuração disso fica sempre adiada, "pra depois", enquanto o huck ferve em seu caldeirão a sopa da estupidez instituída. Talvez a figura de baixo fosse mais adequada para envergar a já tão aviltada faixa...

8888888888888888888888888888888888888888888888

Da mesma pipa



Tem quem diga que nasceu pra sofrer. É o caso do brasileiro comum, ou do carioca desde sempre. Saiu no Estadão: "Alvo de ação civil pública movida pelo município de Angra dos Reis em outubro de 2007 por supostos danos ambientais e construções irregulares em sua casa de veraneio, o apresentador de TV Luciano Huck é representado pelo escritório de Direito do qual é sócia a primeira-dama do Rio, Adriana Ancelmo Cabral. Seu marido, o governador Sérgio Cabral Filho (PMDB), editou, em junho do ano passado, o Decreto 41.921, que alterava a legislação da Área de Proteção Ambiental (APA) de Tamoios, na Baía de Ilha Grande". Sabem pra quê? Pra ser construída lá a mansão do apresentador global, que aparece acima entre os "anfitriões", sendo a da direita defensora - direta ou indiretamente - do apresentador. De porcarias, obviamente. É a elite carioca, gente! Que tal?

88888888888888888888888888888888888888888888888888

A pólvora


O Facebook é o reduto de conhecedores comparáveis aos sábios chineses milenares. Diariamente pipocam descobertas já multisseculares na rede, presenteando todos com magníficas lições de ética e sentimentos de humanidade esquecidos desde tempos imemoriais. A "mensagi" acima é de um luminar, sem cujas palavras estaríamos ainda tentando fazer fogo esfregando pauzinhos ou batendo pedras. Com um detalhe: traz uma nova concepção gramatical, pois transforma em nomes próprios vários substantivos comuns ou adjetivos substantivados, com direito a transformar um advérbio também, a julgar pela suruba com maiúsculas. Simples assim...

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Pipoca "muderna" na Pindorama

Não seriam gases? Ou a consciência?


No coração, a dor. Lancinante, parece. Ou terebrante, no jargão de Hipócrates. Estava em Ubatuba e foi mandado às pressas (de avião da FAB??) pra boutique hospitalar dos políticos, o Sírio e Libanês, em Sampa. Aliás, por que estão preterindo o Albert Einstein? Piti esquerdóide? Bem, deveriam ser na consciência as fortes dores que esse crápula sentiu. Mas elas devem ter migrado, pra não dar bandeira... porque essa raça de bandidos não entrega o osso. Doeu muito mesmo, bem??

888888888888888888888888888888888888888888888

 Vamos lá, Genoíno?


Aí, Genoíno,  genuíno pilantra safado, cínico, a clínica onde você deveria buscar atendimento para suas dores no "peito". Porque você é co-responsável por esse statu quo da Saúde no Brasil, bandido! Mas como você paira acima dos miseráveis que diz representar, descer a esse nível seria tortura auto aplicada. Por falar nisso, pegue seu diploma de integrante de comissão de Justiça e limpe o rabo parlamentar com ele, calhorda! E vê se sai de cena, pra nos livrar de ficar vendo sua fisionomia diabólica, ô cara-de-pau!

88888888888888888888888888888888888888888888

Pra escanteio!


Deu no facebook e na manchete de um jornal de Rondônia (a muié, aliás, é de etnia indígena, visivelmente). É só procurar em "rondoniaacontece", no Google. Há pouco tempo, um jornalista perguntou a Dilmão se ela era homossexual, e ela respondeu que não responderia àquela pergunta, e alegou ser mãe - o que não define ser ela uma hetero legítima, ou "genoína". Segura aí: "O advogado Celso Langoni Filho citou o artigo 226 da Constituição, dizendo que a família é um bem da sociedade e que tem proteção especial do Estado. A doméstica que amava Dilma foi escanteada logo depois que a (ex?) guerrilheira foi trabalhar em Brasília".
Como dizia Raul Longras, locutor esportivo dos anos 50: "Me dá meu boné amarelo, que eu vou embora!"

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Justiça que não faz justiça...

"Marco Antonio Villa mostra: STJ, reduto da negociata e indignidade no Brasil. Um ano depois, nada mudou"





 "Um ano e meio depois resolvi consultar o site do tribunal para ver se tinha ocorrido alguma modificação nas mazelas que apontei. Para minha surpresa, tudo continua absolutamente igual ou, em alguns casos, pior.
Busquei inicialmente o número de cargos. Vi uma boa notícia. Eram 2.741 em 2012 e em 2013 tinha diminuído para…. 2.740. Um funcionário a menos pode não ser nada, mas já é um avanço para os padrões brasileiros. Porém, ao consultar as funções de confiança, observei que nos mesmos anos tinham saltado de 1.448 para 1.517. Fui pesquisar a folha dos funcionários terceirizados. São 98 páginas. Mais de 1.550 funcionários! E tem de tudo um pouco. São 33 garçons e 56 copeiras. Afinal, suas excelências têm um trabalho desgastante e precisam repor as energias. No STJ ninguém gosta de escadas. É a mais pura verdade. São 34 ascensoristas: haja elevadores! Só de vigilantes — terceirizados, registre-se — são 264.Por ironia, a empresa contratada chama-se Esparta. E se somarmos os terceirizados mais os efetivos, teremos muito mais dos que os 300 espartanos que acompanharam Leônidas até as Termópilas, longe, evidentemente, de comparar suas excelências com o heroísmo dos lacedemônios. Resolvi consultar a folha de pagamentos de junho. Fiquei só na letra A. Não por preguiça. É que preciso trabalhar para pagar os impostos que sustentam os salários das suas excelências. Será que o tribunal foi isento da aplicação do teto constitucional? Dos cinco ministros que abrem a lista, todos recebem salários acima do que é permitido legalmente. Vamos aos números: Antonio Carlos Ferreira recebeu R$ 59.006,92; Antonio Herman de Vasconcelos e Benjamin, R$ 36.251,77; Ari Pargendler, R$ 39.251,77; Arnaldo Esteves Lima, R$ 39.183,96; e Assusete Dumont Reis Magalhães, R$ 39.183,96. Da lista completa dos ministros, a bem da verdade, o recordista em junho é José de Castro Meira com o módico salário de R$ 63.520,10. Os ministros aposentados também recebem acima do teto. Paulo Medina, que foi aposentado em meio a acusações gravíssimas, recebeu R$ 29.472,49. O STJ revogou o artigo 5º da Constituição? Ou alterou a redação para: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, exceto os ministros do STJ”?

Cozinhando o galo enquanto o colapso não chega...

Quantos mesmo?


Essa veio do facebook, a rede do onanismo social mas que abriga nichos de ação positivos, apesar de escritos com cocô, gente que faz do Português penico. Mas vá lá. E por terem colocado isso aí, vale lembrar que os mortos sob essas duas bestas "humanas" não provocam a jeremiada que vemos ocorrer há meio século sobre certo genocídio proibido de se questionar, mesmo que só numericamente. Para os comunistas, é lei: eliminar para dominar, não importa quantos. Já vomitou hoje, meu? Então é só considerar a veracidade - já comprovada há décadas, mas ocultada - desses números e "chamar o gabriel"...

88888888888888888888888888888888888888888888888



Festival de maracuaias alegres

Simples assim...

Você deve estar babando diante de tanta beleza... mas essa maravilha de imagem esconde muita coisa, inclusive uma sujeira típica de políticos pilantras associados a globais que se acham donos do Brasil. Dê uma olhada nisso: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,decreto-de-cabral-favoreceu-cliente-de-sua-mulher-em-angra,502671,0.htm . Gostou? Pois é assim: muda-se a lei, rasgam-se convenções e outros tantos bichos pra beneficiar essa ralé de fisionomia diabólica. O que esse sujeito faz é despejar merda grossa nas residências que ainda não se deram conta de tanta miséria que se impõem ao admitir estar diante do tão desgraçado "caldeirão" que esse tipinho comanda. Parece que o Brasil é um país fadado ao que há de pior... basta ver essa imagem aí.
888888888888888888888888888888888888888888

Boa vida não quer pressa...
Parece a Angélica, o que na verdade não nos interessa, porque não vem ao caso quem divide a história pelo método prático em nível de cama e mesa com o patético apresentador Huck, energúmeno juramentado e criador de imbecis em massa. Mas quando se vê que tal cenário é resultado de uma transgressão criminosa de legislação de proteção ambiental para estabelecer troca de interesses entre o "governador" Sérgio Cabral, sua mulher Adriana Ancelmo e Luciano Huck, a imagem torna-se motivo de asco. Os decentes por natureza ou por experiência vomitam nessa água, para temperar os corpos da "família"...

8888888888888888888888888888888888888888888888888888

Enquanto isso, alhures...


... a Saúde vai muito bem administrada. Para a Copa, bilhões; para os políticos e apaniguados do sistema, idem. Para a Saúde, nem migalhas. Não é somente o aspecto ruinoso da unidade de saúde - operando também como posto de vacinação - o que nos causa má impressão. É saber que, para pagar mordomias pra bandidos que ocupam o Congresso e o poder em geral não há economia qualquer: rola grana grossa. Mas para preparar o Brasil de amanhã... bem, isso fica pra depois: o que interessa hoje é mamar e se empanturrar de tanto roubar o Erário. Vá pro diabo a Saúde e a saúde do povo trabalhador...

88888888888888888888888888888888888888888888888


Patética Pindorama...

Bandeira cretina


Vá lá que tenha quem gosta, isso não é problema nosso. Mas essa gente poderia ter um pouco de senso de ridículo e um mínimo de princípios. Afinal, a quem interessa que essas perdidas se rocem senão a elas mesmas? Ou então poderiam fazer isso em ambiente adequado: numa suruba entre gente desse tipo... Pra que ficar dando pala pra quem não é do reduto? Dá mais tesão?

888888888888888888888888888888888888888888888

Cadê o guardanapo?

 
O Hélio Fernandes, aquele da saudosa Tribuna da Imprensa, aliás irmão do Millor, chamava esse cara da foto de "Serginho Cabralzinho Filhinho", com isso alertando a todos quanto ao caráter do tipo. O pai, crítico musical de longa data, sumiu de circulação, devendo já estar no bico do urubu fazendo panorâmica de despedida sobre a beleza do Rio que ele ajudou em muita coisa. Mas esse aí... chama a PM, gente, que é ladrão assumido e pilantraço notório! E mais: execrado pelo povo, mete repressão dura, fechando ruas e mandando apagar o bairro pra tentar deter a fúria popular... Que valente que ele é!

888888888888888888888888888888888888888888888888

Dupla dinâmica

 Você acredita? O da direita é o médico louco Roger Abdelmassih, acusado de 37 estupros cometidos contra suas pacientes (parece que ele as sedava para exame e... crau!), condenado a 278 anos de prisão. Pois vive no Líbano livrinho da silva, depois de se escafeder para lá beneficiado por habeas corpus concedido pelo da esquerda, Gilmar Mendes, que é MINISTRO DO SUPREMO! É mole??? Um médico estupra 37 pacientes, o outro livra o canalha, emporcalhando a própria toga e o Supremo... É Brasil, gente!

888888888888888888888888888888888888888888888

No ventilador


Deu no face: Romário denunciou patifaria envolvendo ministro do Esporte e presidente da CBF, o ultra retocado José Maria Marin. E fica na mira do ódio da cartolagem que deprava o futebol no Brasil. A íntegra do golpe é essa: "Acontece, e a gente não sabia, que o Ministério do Esporte está preparando uma medida provisória que concederá anistia a dívidas de clubes de futebol do país inteiro, no valor de mais ou menos R$ 3 bilhões. É a soma do que devem ao INSS, ao Imposto de Renda e ao Fundo de Garantia — que eles simplesmente, ousadamente, não pagaram nos últimos 20 anos". Cuidado, Baixinho: bala "perdida" pra quem denuncia bandidos do colarinho branco não falta...
 
888888888888888888888888888888888888888888

Desaforo em público...
Ela parece querer intimidar o ministro que enquadrou os mensaleiros - quebrando a arrumação de Lewandovsky e Toffoli, dois sevandijas do poder petralha liderado pelo cachaceiro. E a ex-guerrilheira, que não responde por suas ações de que inclusive resultaram morte (s) e atentados a patrimônios, exibe todo seu ódio incontido nesta foto histórica. Não esqueçamos que esse penteado e essa maquiagem custam aos cofres públicos , a cada aparição pública, perto de R$ 3000, pagos por nós. Destranca essa fuça, terrorista!

8888888888888888888888888888888888888888
... e o troco 
 Tirando esse papo bobo de facebook, paraíso de curiosos e detratores do idioma, inclusive botando vírgula entre sujeito e predicativo, como pode ser visto na segunda linha, e "ministro" com maiúscula, otarice de ignaros de carteirinha, fica a imagem metafórica do ministro dando as costas à prepotente e arrogante DilmAnta, a presidAnta. O ministro não cumprimentou a Dilma na frente do papa, protagonizando assim o talvez mais feio desaforo sofrido por um chefe da Nação em nossa história... É isso aí! Levou, devolveu!

888888888888888888888888888888888888

Tu quoque, Aldus? 
Ou, em bom português: "Você também, Aldo?", porque duas coisas ficam feias e difíceis de explicar nisso de o ministro do Esporte ir DE JATO DA FAB a Havana durante o Carnaval a trabalho (???) e levando a família... Primeiro, a mulher e o filho não constavam da lista oficial da viagem; segundo, que agenda pode existir em Havana incluindo esporte? Os cubanos não têm nada a nos apresentar em termos de esporte, nem nós a eles. Quem sabe? Talvez o Aldão tenha ido lá providenciar aulas da seleção cubana de vôlei para nossas meninas... e comitiva não poderia faltar, os ministros são muito incapazes, têm de ter babacas dando tudo nas mãos deles... Canalhas safados! E nós pagamos essa farra!!! Comunista pilantra!

88888888888888888888888888888888888888888

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Porcariada geral: chega a convulsão!

Sujou...




O arquipilantra corruptaço Blatter, com essa cara de broa velha e essa esfericidade craniana, já mandou um recado meio fedido pra nossa adorável presidanta. Advertiu Dilmão de que não serão admissíveis protestos durante a copa, isto porque sobraram paus e pedras pra viaturas da Fifa e coisas que tais, o que em muito desagradou o maior cartola do planeta. Ele quer Ronaldos e Pelés curvados a ele, e que o Brasil siga o exemplo dessas duas mulas juramentadas. Quer muito sossego pra faturar grosso... Quer ver só? Alá: http://redeesgoto.blogspot.com.br/2013/07/fifa-se-arrepende-de-ter-escolhido-o.html

888888888888888888888888888888888888888888

Queriam o quê?


Olha a belezura: os canalhas globais vêm destruindo o Brasil como se fossem nossos piores inimigos, emporcalhando nossas vidas com imagens deletérias como as do Hulk, da Xuxa, da La Brega e quejandos, que falam pelo rabo sem qualquer pejo, emitem borracha da pior espécie, tudo misturado à pior programação possível. Isso nos vai destruindo, como disse Chomsky, para quem a TV é pior do que uma guerra nuclear, porque destrói sem que se percebam os terríveis estragos que causam. Alguém vai chorar pelos prejuízos causados por quem quer que seja - não importa! - a esse antro de ódio ao saber?

88888888888888888888888888888888888888888

Barrados no baile...

E fica assim verificado o abismo que separa um governante de seu povo. Esse cachorro ladrão e safado, metido até com mortes estranhas ocorridas em suas farras e adjacências, não pode botar nem seu focinho na janela do super apê. É um reles covarde, homem sem caráter, moleque assumido, trêfego e álacre, descarado sem testículos - isto no sentido figurado, claro. Mas temos dele um grande exemplo: todo o planeta assiste a essa vergonha, a de um governador ter de viver escondido, se borrando de cagaço, da população de seu estado! A propósito, onde foi parar a tal da "representatividade"?


8888888888888888888888888888888888888888888888888

Hienas
É mole? Fica até feio chamar esses depravados de hienas, porque os pobre animais africanos têm uma função de equilíbrio na natureza. Se atacam em bandos animais indefesos e os devoram sem piedade, isso é com Deus. Quanto a esses pulhas que riem com semblante de demônios em orgia, eles devoram as vidas dos que trabalham e ainda são protegidos por uma lei da selva perante a qual as hienas se sentiriam ultrajadas. E se assustariam com esses semblantes ignóbeis de bandidos felizes, claro!

88888888888888888888888888888888888888888888888
Ninguém é de ferro...
 Protestar é preciso, mas vale uma curtiçãozinha pra relaxar... A orgia - ou suruba, como quiser - ocorreu durante a ocupação da Assembléia Legislativa de Porto Alegre por membros da CUT, Bloco de Lutas e Psol, grupos do PT, PSTU e com apoio de figuras como Tarso Genro, segundo denúncias de gente indignada que integra setores voltados à retomada democrática neste país desgraçado. O que esperar dessa laia de manifestantes? Será que apenas fizeram um ato de repúdio à orgia de roubalheira que marca todas as casas legislativas dessa Banânia transformada em pocilga e dominada por porcos? Ou é putaria mesmo?

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Vários tons do vermelho


Demorou


A turma do estetoscópio virou a mesa, afinal. Seria simplesmente loucura deixarem a coisa da Saúde seguir nessa linha de descalabro e desmantelamento. O ministro da Saúde, um tal de Alexandre Padilha, ninguém conhece, e acusam-no de impostor, de não ser médico, de ter maracutaias em diploma e outras. O da Educação, o inútil Aloísio Mercadante, não é professor, nunca encarou uma sala de aula. E Dilmão? É presidente, não tendo antes presidido coisa nenhuma: formada em Economia, parece na verdade não entender nada quanto a valores para o social. Então, seguinte: vem pra rua, filhos de Hipócrates!

888888888888888888888888888888888888888

Patacotaco!... Hm?




Posar com os autênticos brasileiros é fácil. Quero ver é como vão se resolver todas as encrencas que atingem a população indígena brasileira, que é o verdadeiro Brasil ainda vivo. "Dona Dilma recebeu pela primeira vez lideranças indígenas. Participantes avaliaram a reunião como positiva, mas, no Congresso, manobra regimental   pode implicar retrocesso histórico para direitos territoriais". E mais: os líderes dos partidos na Câmara da Orgia, canalhas de gravata, ladravazes, ratos de esgoto, tramam excluir os índios da Constituição, deletando da Carta Magna o item "Dos Índios". Bandidos genocidas! E pensar que muitos deles têm índios em sua ascendência... Réprobos imundos! Um dia vocês caem nas mãos do povo!

88888888888888888888888888888888888888888888

"Amanhã vai ser outro dia!"



Apesar do Português de puteiro, fato já corriqueiro exposto no facebook como um câncer que corrói os conteúdos de nossa comunidade, não há como negar: esses seres imundos, facínoras assumidos, pensam exatamente como o texto da foto exibe. Inclusive falando pelo rabo, pois são todos uns ignorantes incultos, são todos, com grande margem de exceções, apenas instruídos até onde isso vale como "formação". Nunca leram, nunca se preocuparam com aperfeiçoamento, com atentar para os valores do cosmo. São ratos, vermes, bactérias, amebas, e deitam e rolam nisso como se fosse a experiência do paraíso na Terra. A fala do Cabralzinho ladrão até que aponta para a virada de mesa que se faz, a cada dia, mais obrigatória.

888888888888888888888888888888888888888888888

Vem pau, meu!


Esse aí conhece a Amazônia palmo a palmo, pelo menos tendo dedicado a maior parte de sua carreira a operar pela região. E ele vem a público chamar a atenção para a guerra civil que se desenha em nosso horizonte visual e que já reúne setores prontos para embate histórico. Ele fala: "Os rumos que seguimos apontam para a probabilidade de guerra intestina", e dispara: "O Brasil está a três passos da guerra civil". 

terça-feira, 16 de julho de 2013

Coronel do Exército afirma que Brasil está a três passos de guerra civil


Coronel Gélio Fregapani.
Imagem: Reprodução
Em artigo nomeado "Os rumos que seguimos apontam para a probabilidade de guerra intestina", o coronel do Exército Gélio Fregapani, atualmente na reserva, afirmou que o Brasil está "a três passos de uma guerra civil".

Além de comentar a concessão de territórios a grupos indígenas,  riqueza em minérios, mencionou ações do MST - Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra -, interesses de potências internacionais, a crise que assola inúmeros países do Mundo, conflitos rurais e étnicos, entre outros.

O artigo gerou discussões, críticas e elogios. Para alguns, a postura do militar seria excessivamente conservadora, vedada ao progresso e a valores sociais, excessivamente alarmista e avessa a movimentos sociais. Para outros, seria uma postura sensata e valorosa, tendo em vista a conjuntura nacional e internacional.

Segue o artigo na íntegra:
Os rumos que seguimos apontam para a probabilidade de guerra intestina.
Conflitos no Rio de Janeiro. Imagem: Reprodução
Falta ainda homologar no Congresso e unir as várias reservas indígenas em uma gigantesca, e declarar sua independência. Isto não poderemos tolerar. Ou se corrige a situação agora ou nos preparemos para a guerra.
Quase tão problemática quanto a questão indígena é a quilombola. Talvez desejem começar uma revolução comunista com uma guerra racial.
O MST se desloca como um exército de ocupação. As invasões do MST são toleradas, e a lei não aplicada. Os produtores rurais, desesperançados de obter justiça, terminarão por reagir. Talvez seja isto que o MST deseja: a convulsão social. Este conflito parece inevitável.
O ambientalismo, o indianismo, o movimento quilombola, o MST, o MAB e outros similares criaram tal antagonismo com a sociedade nacional, que será preciso muita habilidade e firmeza para evitar que degenere em conflitos sangrentos.


Pela primeira vez em muito tempo, está havendo alguma discussão sobre a segurança nacional. Isto é bom, mas sem identificarmos corretamente as ameaças, não há como nos preparar para enfrentá-las.
A crise econômica e a escassez de recursos naturais poderão conduzir as grandes potências a tomá-los a manu militari, mas ainda mais provável e até mais perigosa pode ser a ameaça de convulsão interna provocada por três componentes básicos:
— a divisão do povo brasileiro em etnias hostis;
— os conflitos potenciais entre produtores agrícolas e os movimentos dito sociais;
— e as irreconciliáveis divergências entre ambientalistas e desenvolvimentistas.


Em certos momentos chega a ser evidente a demolição das estruturas políticas, sociais, psicológicas e religiosas, da nossa Pátria, construídas ao largo de cinco séculos de civilização cristã. Depois, sem tanto alvoroço, prossegue uma fase de consolidação antes de nova investida.
Isto ainda pode mudar, mas infelizmente os rumos que seguimos apontam para a probabilidade de guerra intestina. Em havendo, nossa desunião nos prostrará inermes, sem forças para nos opormos eficazmente às pretensões estrangeiras.
A ameaça de conflitos étnicos, a mais perigosa pelo caráter separatista
A multiplicação das reservas indígenas, exatamente sobre as maiores jazidas minerais, usa o pretexto de conservar uma cultura neolítica (que nem existe mais), mas visa mesmo a criação de "uma grande nação" indígena. Agora mesmo assistimos, sobre as brasas ainda fumegantes da Raposa-serra do Sol, o anúncio da criação da reserva Anaro, que unirá a Raposa/São Marcos à Ianomâmi. Posteriormente a Marabitanas unirá a Ianomâmi à Balaio/Cabeça do Cachorro, englobando toda a fronteira Norte da Amazônia Ocidental e suas riquíssimas serras prenhes das mais preciosas jazidas.
O problema é mais profundo do que parece; não é apenas a ambição estrangeira. Está também em curso um projeto de porte continental sonhado pela utopia neomissionária tribalista. O trabalho de demolição dos atuais Estado-nações visa a construção, em seu lugar, da Nuestra América, ou Abya Yala, idealizado provavelmente pelos grandes grupos financistas com sede em Londres, que não se acanha de utilizar quer os sentimentos religiosos quer a sede de justiça social das massas para conservar e ampliar seus domínios. O CIMI, organismo subordinado à CNBB, não cuida da evangelização dos povos indígenas segundo o espírito de Nóbrega, Anchieta e outros construtores de nossa nação. Como adeptos da Teologia da Libertação, estão em consonância com seus colegas que atuam no continente, todos empenhados na fermentação revolucionária do projeto comuno-missionário Abya Yala.
O processo não se restringe ao nosso País, mas além das ações do CIMI, a atuação estrangeira está clara:
— Identificação das jazidas: já feito;
— atração dos silvícolas e criação das reservas sobre as jazidas: já feito;
— conseguir a demarcação e homologação: já feito na maior parte;
— colocar na nossa Constituição que tratados e convenções internacionais assinados e homologados pelo congresso teriam força constitucional, portanto acima das leis comuns: já feito;
— assinatura pelo Itamarati de convenção que virtualmente dá autonomia à comunidades indígenas: já feito.


Falta ainda homologar no congresso e unir as várias reservas em uma gigantesca e declarar a independência, e isto não poderemos tolerar. Ou se corrige a situação agora ou nos preparemos para a guerra.
O perigo não é o único, mas é bastante real. Pode, por si só, criar ocasião propícia ao desencadeamento de intervenções militares pelas potências carentes dos recursos naturais — petróleo e minérios, quando o Brasil reagir.
Quase tão problemática quanto a questão indígena é a quilombola
A UnB foi contratada pelo Governo para fazer o mapa dos quilombolas. Por milagre, em todos os lugares, apareceram "quilombolas". No Espírito Santo cidades inteiras, ameaçadas de despejo. Da mesma forma em Pernambuco. A fronteira no Pará virou um quilombo inteiro.
Qual o processo? Apareceram uns barbudos depiercings no nariz, perguntando aos afro-descendentes: "O senhor mora aqui?" "Moro." "Desde 1988?" (o quilombola que residisse no dia da promulgação da Constituição teria direito à escritura). "Sim". "Quem morava aqui?" "Meu avô." "Seu avô por acaso pescava e caçava por aqui?" "Sim" "Até onde?" "Ah, ele ia lá na cabeceira do rio, lá naquela montanha." "Tudo é seu." E escrituras centenárias perdem o valor baseado num direito que não existe. Não tenho certeza de que isto não seja proposital para criar conflitos.


Tem gente se armando, tem gente se preparando para uma guerra. Temos de abrir o olho também para esse processo, que conduz ao ódio racial. Normalmente esquerdistas, talvez desejem começar uma revolução comunista com uma guerra racial.
Certamente isto vai gerar conflitos, mas até agora o movimento quilombola não deu sinal de separatismo.
Os Conflitos Rurais — talvez os primeiros a eclodir
O MST se desloca como um exército de ocupação, mobilizando uma grande massa de miseráveis (com muitos oportunistas), dirigidos por uma liderança em parte clandestina. As invasões do MST são toleradas e a lei não aplicada. Mesmo ciente da pretensão do MST de criar uma "zona livre", uma "república do MST" na região do Pontal do Paranapanema, o Governo só contemporiza; finge não perceber que o MST não quer receber terras, quer invadi-las e tende a realizar ações cada vez mais audaciosas.
É claro que os produtores rurais, desesperançados de obter justiça, terminarão por reagir. Talvez seja isto que o MST deseja; a convulsão social, contando, talvez, com o apoio de setores governamentais como o Ministério do Desenvolvimento Agrário. Segundo Pedro Stédile: "O interior do Brasil pode transformar-se em uma Colômbia. A situação sairá de controle, haverá convulsões sociais e a sociedade se desintegrará."
Este conflito parece inevitável. Provavelmente ocorrerá num próximo governo, mas se ficar evidente a derrota do PT antes das eleições, é provável que o MST desencadeie suas operações antes mesmo da nova posse.
O ambientalismo distorcido, principal pretexto para uma futura intervenção estrangeira
Já é consenso que o ambientalismo está sendo usado para impedir o progresso, mesmo matando os empregos Caso se imponham os esquemas delirantes dos ambientalistas dentro do governo, com as restrições de uso da terra para produção de alimentos, um terço do território do País ficará interditado a atividades econômicas modernas.
Há reações, dos ruralistas no interior do País, nas elites produtivas e até mesmo em setores do governo, mas as pressões estrangeiras tendem a se intensificar. Se bem que raramente o meio ambiente serviu de motivo para guerra, hoje claramente está sendo pretexto para futuras intervenções, naturalmente encobrindo o verdadeiro motivo, a disputa pelos escassos recursos naturais.
No momento em que a fome ronda o mundo, o movimento ambientalista, a serviço do estrangeiro, mas com respaldo do governo e com apoio de uma massa urbana iludida, chama de "terra devastada" àqueles quadrados verdejantes de área cultivada, que apreciamos ver na Europa e nos Estados Unidos, e impede a construção de hidrelétricas para salvar os bagres. Com a entrada da Marina Silva na disputa eleitoral, nota-se, lamentavelmente, que todos os candidatos passarão a defender o ambientalismo, sem pensar se é útil para o País.
A três passos da guerra civil
O ambientalismo, o indianismo, o movimento quilombola, o MST, o MAB e outros similares criaram tal antagonismo com a sociedade nacional, que será preciso muita habilidade e firmeza para evitar que degenere em conflitos sangrentos.
Várias fontes de conflito estão para estourar, dependendo da radicalização das más medidas, particularmente do Ministério da Justiça:


— Roraima não está totalmente pacificada;
— o Mato Grosso do Sul anuncia revolta em função da decisão da Funai em criar lá novas reservas indígenas;
— no Rio Grande, os produtores rurais pretendem reagir às provocações do MST;
— Santa Catarina ameaça usar a PM para conter a fúria ambientalista do ministro Minc, que queria destruir toda a plantação de maçã.


Uma vez iniciado um conflito, tudo indica que se expandirá como um rastilho de pólvora. Este quadro, preocupante já por si, fica agravado pela quase certeza de que, na atual conjuntura da crise mundial o nosso País sofrerá pressões para ceder suas riquezas naturais — petróleo, minérios e até terras cultiváveis — e estando dividido sabemos o que acontecerá, mais ainda quando uma das facções se coloca ao lado dos adversários como já demonstrou o MST no caso de Itaipu.
Bem, ainda temos Forças Armadas, mas segundo as últimas notícias, o Exército (que é o mais importante na defesa interna) terá seu efetivo reduzido. Será proposital?
Que Deus guarde a todos vocês



   


terça-feira, 16 de julho de 2013

Escatologia moderna

  Inferno Astral






Dilmão, ou Dilmanta, ou "presidanta", anda cortando agulha. Se esperava que poderia se consagrar como presidente mulher, anda aturando o contrário: um paquete que rima com seu ordinário vestido petralha-comuna vermelho. Passado o pesadelo de ver o povo nas ruas em contraste com a bovinidade que marcava os tempos negros e imundos de seu antecessor-padrinho, agora vê que está no topo de uma pirâmide constituída de bandidos de todos os níveis. Só resta a ela rezar pra que a coisa não desemboque num colapso trágico, que registre sua passagem pela presidência como a Dama do Despedaçamento Final...

8888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888

E a cueca, meu?




Este bravo cearense de Quixeramobim vem nos dizer como será feita a "regulamentação" - ou termo similar, como você quiser - das comunicações, eufemismo para o que seria censura à mídia. Ele diz coisas "sérias" como "Mexeu com Lula, mexeu com o povo brasileiro, mexeu com a democracia", como se alguém fora do âmbito daquele puteiro onde ele desfila e se locupleta de dinheiro público lhe desse ouvidos. E ameaça com a expressão "quer queiram, quer não", clichê de autoritarismo demodê, como se a turma que está no limiar do enfrentamento final com a corja oficial se borrasse de medo como esses pulhas estão fazendo...

8888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888

"Mamãe, eu quero! Mamãe, eu quero mamar!"...



 Duas princesinhas produzidinhas, uma delas com curso de Direito em faculdade de pouco prestígio, são indicadas para cargos de desembargadores no Rio. Não têm experiência nem pós-graduação, só moveram processos de nenhuma importância e são indicadas para cargos que deveriam ser ocupados por juristas provectos e reconhecidos no meio. Uma, filha do Luís Fux; outra, do Marco Aurélio Mello. Deste último, publicamos a pérola que emitiu ao ser questionado sobre o fato de "arrumar" a filhota: "É pecado? É justo que nossos filhos tenham de optar por uma vida de monges?". Respondemos: não, senhor ministro! Só queremos saber por que gente de peso e experiência seja obrigada a viver como monge...

888888888888888888888888888888888888888888888

quarta-feira, 3 de julho de 2013

E assim la nave va...

Voa, canarinho, voa...
"O deputado Henrique Eduardo Alves, presidente da Câmara, faltou com o decoro (ao viajar de avião da FAB com garota e grupo de amigos para a final da Copa das Confederações). Por que não processá-lo?", pergunta o jornalista Ricardo Noblat em sua coluna. E respondemos: porque talvez não haja mais condições para a estrutura da Justiça brasileira de processar canalhas dessa laia, e talvez todos os parlamentares naquela Brasília desvairada estejam passíveis de processos de toda sorte.
E a maioria esmagadora dos brasileiros não pode nem pagar os ingressos...
 
888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888
 
Coisa mais linda
E a distinta presidenta, empetecada e enfaixada, posa dando a impressão de que realmente "fala pelo rabo". Tudo aí é falso: a detentora do cargo, a faixa, o sorriso ensaiado, a colunata do Niemeyer ao fundo, a "normalidade institucional" que querem passar com a imagem. A boca, portanto, é o menos enganoso, basta ver o que essa mulher-marionete anda "bostejando" em suas "decrarações"...
   Assim ficou perfeito, Dilmão. Só lamentamos pela degradação das Armas nessa imagem...

888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888

Se gritar "pega ladrão!"...
...as quatro tetéias da foto nem se importarão. Sabem que podem chafurdar da corrupção como quiserem. E que nós estamos na pré-história da ação política e da organização social. Mas Deus enxerga tudo. As manifestações desde junho trouxeram, para esses sudras, uma inquietação inédita em nossa História. E agora esses sevandijas imundos querem o plebiscito... com as urnas fraudadas, claro! Cães!





88888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888888

terça-feira, 2 de julho de 2013

Novas visões do Brasil

Trio Maravilhoso Regina: colônia, sabonete e talco...
Tristeza não tem fim
Será que veremos esses três nada patetas enfrentando o que merecem no curso da História? O traidor FHC agora foi agraciado com cadeira na ABL, tendo escrito só titica, a partir do que plagiou de um picareta de nome Falleto sobre questões sociológicas. Três safardanas profissionais, inimigos do povo e do País. Deus parece, em certas situações, não gostar de nós... mantendo esses bandidos livres das mãos do povo!

88888888888888888888888888888888888888888888888


Quem vê de primeira a figura à esquerda, pensa ser um traveco...

E nós com isso?
Não sei quem é "Naldo", não sei o que faz. Mas teve mais de cinco minutos de cobertura do Fantástico para seu "casamento", que não consigo saber - até por completo desinteresse - se foi com a criatura que está a sua esquerda na foto. A miséria atinge não só os conteúdos, mas se manifesta igualmente mortal nas imagens dos seres que estão, como dizem os ambiciosos, "em alta". Pois que se rocem para lá, esconjuro!